Surpresa de terça-feira

Como alguns sabem, trabalho em um programa de TV em S. Bernardo. A produtora e o estúdio ficam juntinho do Sindicato dos Metalúrgicos, onde almoço com frequência. Pois hoje, 11 de dezembro, uma terça feira, me dirigia para lá com um amigo quando sentimos um cheirinho de churrasco, vindo da casa em frente, onde funciona um escritório. Três ex-metalúrgicos e uma secretária grelhavam uma carne, sobra do último domingo. Ofereceram, recusamos. “Uma cachacinha?” Não, obrigado. “É de Salinas”. Nem assim.

De repente, o camarada levanta a garrafa e mostra uma Anísio Santiago pela metade. “Um colega trouxe no churrasco, não é ruim!” Perguntei se sabiam quanto custava aquilo, claro que não. Trezentos reais, afirmei. “Porra, então o cara não estava mentindo!”, responderam, admirados. O peão depositou a garrafa na mesa com o maior respeito.

Tomei uma Anísio Santiago para abrir o apetite, nesta terça, com a classe operária. Pour epáter le bourgeois! Ou le prolétaire, sei lá…

Anúncios

6 Responses to “Surpresa de terça-feira”


  1. 1 Flor 14/12/2007 às 11:37 pm

    A cachaça foi de graça, mas o frete, como é que faz?!

  2. 2 Daniel Brazil 14/12/2007 às 11:46 pm

    Como disse um economista do século XIX, “não existe almoço grátis”. Um mineiro de Salinas poderia acrescentar: “nem cachaça”.

  3. 3 Andre L. Soares 16/12/2007 às 3:52 pm

    Então, os proletários estavam tendo um dia de burguês e nem sabiam? Ainda bem que você lhes abriu a consciência em tempo!

    Um abraço!

  4. 4 Elias Pereira 17/12/2007 às 12:06 pm

    Prezado, é bom saber que você abriu seu próprio botequim internáutico. Assim, vamos lá: ao tomar um trago da mais cara cachaça brasileira com proletários do ABC você inaugurou mais uma etapa na luta do proletariado por melhores condiçõdes de vida. Está no topo da cadeia da beberagem: o novo objeto de desejo das classes proletárias é poder tomar grandes goles de Anísio Santiago. E ainda exibir a nota fiscal com o preço da garrafa deste precioso liquído.
    Abraço,
    Elias

  5. 5 Daniel Brazil 17/12/2007 às 7:35 pm

    André e Elias:

    Viram só as surpresas que a classe operária nos reserva, de vez em quando?

  6. 6 marcelo dias 19/12/2007 às 3:00 am

    Quem não tem “Anísio” caça com “Boazinha”.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s





%d blogueiros gostam disto: