Cemitério de novos autores

Um autor novo publica um livro, três mil exemplares. Noite de lançamento com amigos e parentes, vende 60 autografados. O resto vai para as livrarias, certo? Ele percorre as vitrines na semana seguinte, ansioso, e nada. Pouco tempo depois, a editora lhe comunica que  a quase totalidade dos exemplares foi devolvida. Deu prejuízo. Para onde vão os livros encalhados?

 Anna V., que trabalhou numa grande editora,  faz uma radiografia precisa da relação conflituosa entre editores e livreiros. Em texto de agosto de 2007, que continua atualíssimo, revela detalhes desta briga do rochedo com o mar, onde o escritor entra de marisco. Veja aqui.

Anúncios

0 Responses to “Cemitério de novos autores”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s





%d blogueiros gostam disto: