Oscar Peterson

É curioso como todo ano, na véspera do Natal, morre gente que nunca tinha morrido antes. Agora foi a vez do lendário pianista Oscar Peterson.  Tive minha fase de ouvir muito jazz, nos anos 80, e sempre impliquei com o estilo do canadense. Preferia Bill Evans, Keith Jarret e, mais que tudo, Thelonius Monk.   

Oscar soava meio artificial, nas gravações. Até que fui assisti-lo, num concerto inesquecível em São Paulo. Pirei! O homem era um gigante (literalmente!), e parecia   brincar em seu Steinway especial, com uma oitava a mais que os pianos comuns. Tinha uma técnica espetacular, vertiginosa. Aquele tipo de artista que só compreendemos totalmente quando ouvimos ao vivo, onde a performance é parte da persona. Veja isso e acredite: naquela tarde de sol, no Ibirapuera, em 1998,  foi ainda melhor!

Anúncios

0 Responses to “Oscar Peterson”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s





%d blogueiros gostam disto: