Tim Maia

Tim Maia

Terminei de ler a biografia do síndico do Brasil, Tim Maia, presente do mano Martelo. Conhecido como o criador do soul brasileiro, rei do baile esquenta-sovaco e mela-cueca, campeão de atrasos e sumiços em shows, doidão em tempo integral e consumidor inveterado de tudo que fosse imoral, ilegal ou engordativo, o velho Tim era também uma figura simpática, um canalha querido e um tremendo cantor.

O texto de Nelson Motta flui fácil, e se aproveita bem da amizade de muitos anos para contar casos saborosos e revelar intimidades do “descobridor dos Sete Mares”. Lá pelas tantas, comete um erro engraçado. Tim Maia, numa fase de dureza, dormia no apartamento de um amigo, num sofá que tinha duas corcovas, apelidado de “dromedário”. Motta cai na pegadinha, e dá até nome ao capítulo: “Um dromedário em Botafogo”. Só que quem tem duas corcovas é o camelo, dromedário tem uma…

É o de menos, numa história tão mirabolante quanto a do menino Sebastião, que virou Tim Maia. Enquanto lia, vários sucessos me vinham à cabeça, e acabei com vontade de ouvir o inesquecível disco “Ao Vivo”, de 1992. Pena que meus LPs estejam todos encaixotados, esperando o término da reforma de casa. Em vez disso vou ouvir o impagável Tim Racional, presenteado por minha filha, que está aqui no HD, em MP3. “No caminho do bem…”

Anúncios

9 Responses to “Tim Maia”


  1. 1 Salvador (Ele) 09/01/2008 às 1:01 am

    Caro Daniel, fique sabendo que o camelo, além de não ser dromedário, tem duas corcovas porque é mais sabidão, já que seu primo unicorcovo pode carregar apenas uma caixa d’água, enquanto ele é bicorcovo e leva na outra corcunda mantimentos essenciais tais como farinha e jabá, para poder suportar os suplícios das areias escaldantes de Canoa Quebrada e quejandos (essa praia não conheço). Seu quengo duplo aliás lhe proporciona também uma fina estampa, a despeito da beiçola descomunal, fato já percebido por uma multinacional de fumo que tem os direitos sobre sua imagem, e ele prefere não falar muito sobre isso. Quanto ao saudoso Tim, lembre-se de escutar “Jurema”, uma obra do perú! Ainda não li o livro, mas quero ver se é esclarecido aquele início nebuloso de carreira junto ao nosso amigo Roberto Carlos, já que na biografia do Rei a coisa não foi muito bem explicada.

    No mais, Auíca !

  2. 2 Daniel Brazil 09/01/2008 às 1:08 am

    Sabidão Salvador:
    O livro descreve detalhadamente o primeiro contato entre Tim e o futuro Rei, os primeiros ensaios dos Sputiniks, e até o motivo pelo qual brigaram. Tim Maia claramente pôs Roberto pra fora do grupo por ciúme.
    Já imaginou uma banda onde os dois vocalistas cantassem bem? OK. Agora imagine para qual dos dois as menininhas iriam olhar…

  3. 3 Flor 10/01/2008 às 3:54 am

    Que bom que está curtindo o meu presente!
    O Tim é mesmo demais, mas esse clip que você linkou aí deve ser uma homenagem às fases mais clichês. Não tinha nada só dele cantando, não?

  4. 4 Daniel Brazil 10/01/2008 às 12:35 pm

    Oi, Flor!

    Tem vários momentos do Tim no YouTube, mas a única faixa do Racional que encontrei foi essa. Como remetia ao texto (e ao teu presente), fiquei com ela.
    Nas coletâneas do Tim nunca aparecem faixas do Racional, e ele não cantava em shows depois que brigou com o “guru”. Não é tão clichê assim, né?

  5. 5 Marcelo Brazil 11/01/2008 às 6:51 pm

    Uia, agora que acabou de ler, manda pra cá!!! Mas só quando eu terminar de ler a Pedra do Reino…

    Pelo pouco que pude ler do livro também achei “curtição pura”!!

    Abração!

  6. 6 Regina Brasil 15/01/2008 às 10:47 am

    Daniel,
    Não é que também ganhei de presente (do Ricardo) este livro e estou na fase final, lendo só um pouquinho por vez para ver se dura mais…. Também fiquei com muita vontade de escutar todas as músicas, o livro deveria vir acompanhado de um CD. É muito bom ler a história de um talento desses nesta época do politicamente correto em que vivemos, será que vale a pena tanta regra, norma, impostos e chateações…
    Regina

  7. 7 Daniel Brazil 15/01/2008 às 1:02 pm

    Engraçado, semana passada o Nelson Motta (que é bem chatinho como articulista, aliás) escreveu que o livro do futuro será multimídia, com vídeo, áudio, links e hipertextos. Faltou dar um passo nessa direção, no “Tim Maia”…

  8. 8 Charo 11/02/2008 às 8:50 pm

    Dan,

    meu marido tb está lendo. Lembrei de vc. Ele está ouvindo tb os discos considerados raros, da fase racional… Um barato.

  9. 9 gisele zeferino 05/02/2009 às 9:45 pm

    e fantastico o livro dele uma das melhores biografias que ja li ,todos os dias vejo musicas dele no you tube,emais as leio ouvindo suas musicas,e como se ele estive ainda entre nos,fiquei fa dele,queria saber mais de seu filho camelo ou telmo sei la…..


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s





%d blogueiros gostam disto: