Arquivo para maio \01\-02:00 2008



Mudernidade

 

 Cheguei. Foram 29 dias de sertão, um sertão muito diferente do estereótipo criado pelos sulistas. Muita chuva, paisagens verdejantes, açudes cheios. O jegue foi substituído pela motocicleta, em quantidades industriais. Crianças, velhos, famílias inteiras andam de moto na zona rural e nas pequenas cidades, sem capacete e sem habilitação na maioria das vezes. Picos, no Piauí, tem a maior porcentagem de motocicletas por habitante do país. 3 a 4 mortes semanais, além de inúmeros acidentes. Trânsito quase chinês. Seja muderno, compre uma moto e pague em cem prestações! 

Na periferia de Fortaleza, no Conjunto Palmeiras, encontrei a prova definitva de que o Nordeste entrou na era da mudernidade. Tem coisa lá que jamais vi no Rio ou em “Sum Paulo”. O Datacu, por exemplo.

 


Arquivos