Sabores, cheiros e cores

Gosto de culinária. Tenho atração por mercados e feiras, que procuro visitar em todos os lugares por onde passo. Paro para catar frutinhas em árvores no meio da rua, adoro provar pratos diferentes, exóticos ou esquisitos. Leio os cadernos de culinária dos jornais, sou fã da Nina Horta.

De uns tempos pra cá, tenho praticado algumas coisinhas no fogão. Peguei gosto pela coisa. Troco idéias e receitas com algumas pessoas especiais. E ontem recebi uma dica preciosa: o site Come-se, da Neide Rigo.

Neide Rigo

Coisa bonita de se ver, feita de maneira inteligente, sem esnobismo, com verdadeiro entusiasmo pelas pequenas coisas gostosas que a vida nos oferece. Neide visita uma aldeia indígena guarani ou um restaurante coreano com o mesmo interesse: prova de tudo, fotografa e mostra como se faz. Curte frutas, folhas e raízes nativas, daquelas que pouca gente dá atenção, e que não se encontram no supermercado. E descreve com graça (e muitas imagens) o universo cheiroso e saboroso que faz a palavra gastronomia ganhar novos sentidos.

Pra completar,  tem uma lista de links sobre outros blogs de culinária alternativa que é de cair o queixo. Vai lá e dá uma espiada!

Anúncios

4 Responses to “Sabores, cheiros e cores”


  1. 1 paulow 08/11/2008 às 3:42 pm

    Olha seu Daniel, fico feliz que tenha acessado o come-se, meu blog de acesso diário e prazer total. Só fico obrigado a cobrar o copyright da indicação. Já te mandei diversos links dele, há mais de ano rapaz !!! De qualquer maneira bem vindo ao clube dos leitores do come-se….

  2. 2 Daniel Brazil 08/11/2008 às 4:43 pm

    É verdade, Paulow! Já até havia visitado, há mais de ano, por indicação tua. Mas o Fósforo ainda não estava aceso, na época, e só agora os ventos conspiraram a favor.
    Aliás, até enviei pra Neide uma foto do meu pé de cabeludinha, fruta pouco conhecida que tem feito sucesso aqui no pedaço. Prima da goiaba e da jaboticaba, parece não ter valor comercial. Mesmo assim, estou separando umas sementes para dar aos amigos. As crianças e passarinhos agradecem!

  3. 3 emmanuel barbosa gomes 14/02/2009 às 3:16 pm

    Tenho a compreensão e certeza que nós homens e mulheres nascemos para sermos felizes. Não foi por outra razão. A luz, o ar, o som, as vibrações, as emoções que nos alegram, nos fazem felizes. Os religiosos, alguns, entendem que o sexo para os humanos é somente para reproduzir. Da mesma forma a comida para quem passa fome é somente para se alimentar. Não é verdade. O sexo é prazer, não interessa se homo ou hetero. O sexo é prazer.A comida, infelizmente, para milhões de irmãos é somente para alimentar. A cultura humana é exatamente a relação que temos com a natureza, o clima, as pessoas a geografia que nos cerca. A comida é um destes produtos. Da mesma forma que o sexo, a comida é a forma mais nobre da certeza de que nascemos para sermos felizes. Que mim dera, aqui no sertão, agora, exatamente agora, comer uma comidinha chinesa, saborear um sorvete de cupuaçu ao lado de minha linda mulher. Pois é, pois é, se todos nós fôssemos a feira livre de cada lugar que passamos e com naturalidade observássemos o quanto é simgular a cultura de cada um, sentiríamos como somos iguais. Como perdemos com a competição estimulada pelo capitalismo cuja única fonte é a exploração do homem. Veriamos que somos e nascemos para sermos felizes!

  4. 4 Daniel Brazil 16/02/2009 às 1:40 am

    Como dizem os italianos: Primo mangiare, dopo filosofare…


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s





%d blogueiros gostam disto: