Uma receita de domingo

taioba

Sob uma chuva que faz São Paulo parecer Macondo, as taiobas do meu jardim não param de crescer. E, graças a uma sugestão da Neide Rigo, resolvi preparar não só as folhas, como de costume, mas o verde e tenro talo, de quase um metro de altura.

Segui as instruções básicas, descascando e cortando em pedaços.

talos-taioba

A aparência lembra chuchu, o que me deu uma idéia. Como havia camarões frescos na geladeira, resolvi fazer uma variante do famoso camarão ensopadinho com chuchu, cantado por Carmen Miranda como prova de brasilidade, em “Dizem Que Eu Voltei Americanizada” (música de Vicente Paiva e letra de Luiz Peixoto).

Enquanto houver Brasil… na hora das comidas
Eu sou do camarão ensopadinho com chuchu!

O chuchu, tido por muita gente como uma coisa meio besta, realmente encontra no camarão o parceiro ideal. Envolve-o com suavidade, sem brigar pela primazia do prato, absorvendo seu sabor e complementando de forma leve e saudável o cobiçado crustáceo. Mas posso garantir que, a partir de hoje, o chuchu encontrou um concorrente à altura: o talo da taioba.

O refogado acompanhou muito bem uma posta de salmão grelhada e um risoto nero di seppia.

camarao-com-taioba

Ingredientes (para duas pessoas):

Um talo grande de taioba, limpo e descascado

200 g de camarão médio

1 limão grande

1 cebola média picada

1 colher de alho picado

1 colher de chá de ervas aromáticas*

1 colher de sopa de azeite de oliva

Sal a gosto

* A erva tradicional do prato cantado por Carmen Miranda é o coentro fresco. Como não tinha em estoque, usei um pouco de dill e tomilho. Ficou ótimo!

Depois de limpar os camarões, coloquei no limão e sal por alguns minutos. (Aliás, deixei os pedaços de taioba também no limão, para não escurecer, e o prato ficou um pouco “alimonado”. O melhor é refogar os talos imediatamente depois de descascados).

Piquei o talo e joguei em água fervente e salgada por uns 3 minutos. Numa frigideira, dourei o alho picado no azeite. Escorri os talos da taioba e refoguei, ainda quentes, com os camarões e os temperos, até os bichinhos ficarem rosados e macios.

É claro que uma receita simples como esta admite muitas variações. Usei cebola roxa, por exemplo, pra colorir. Muita gente põe tomate no refogado, e fica ótimo. Não havia tomates frescos em casa, e fiquei com preguiça de abrir uma lata de pomodori pelati só pra isso… Um pouquinho de curry, por exemplo, deve cair muito bem. Vai ser minha próxima experiência com camarões e taioba.

PS: A folha foi cortada e preparada como uma couve mineira, também refogada!

Anúncios

2 Responses to “Uma receita de domingo”


  1. 1 rodrigo 17/08/2011 às 7:23 pm

    eu quero o modo de preparo nao tao grande
    pf

  2. 2 Daniel Brazil 17/08/2011 às 8:43 pm

    Não está tão grande assim, Rodrigo! Tem mais prosa que receita… Experimente!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s





%d blogueiros gostam disto: