Na feira livre

Feira de sábado, no Butantã.  O feirante anuncia a promoção, no meio do burburinho:

– Olha aí, freguesia! Compre um maracujá e leve mais quatro frutas!

A moça pára o carrinho, entre divertida e desconfiada, pergunta:

– Se eu comprar, posso escolher as outras frutas?

– Não, senhorita. Quem escolhe sou eu. Vai levar uma bacia? Tá bonito o maracujá, olha só…

– Mas cadê as outras frutas?

– Veja bem, dentro do maracujá tem mais quatro frutas. É vitamina que não acaba mais!

A essa altura, além da moça, eu e mais cinco pessoas já esperavam a resposta, atentas. Ela olhou prum lado, pro outro, e desistiu.

– Tá bom, quais são as frutas?

– Olha aqui escrito, ma-ra-cu-já. Aí dentro tem cajá, caju, jaca e juá! Pode levar, são só três reais a bacia.

Desconfio que um feirante como aquele inspirou muito poeta concretista. Levei uma bacia, claro.

* * *

Outra feira, dominical, perto da Praça da Árvore, em São Paulo.

– Olha o chuchu, madame! Tá barato, tá gostoso, e tem vitamina A, B e C!

Estranhei o excesso de vitaminas. “Lá vem bobagem”, pensei. O vendedor soltou logo a piada:

– A, B e C: água, bagaço e casca!

Uma anti-propaganda. Coitado do chuchu, tão singelo, e humilhado desse jeito! Sou fã de chuchu. Em suflê fica ótimo, refogadinho com camarão é uma maravilha, como cantava Carmen Miranda.

* * *

Lembrei de um livro do Tinhorão (Os Sons Que Vêm da Rua, 1976) em que ele trata os pregões como uma forma espontânea de arte popular. Cita vários exemplos, pinçados das crônicas de época. Será que alguém já se dispôs a registrar os chistes, motes e trocadilhos dos feirantes?

Anúncios

4 Responses to “Na feira livre”


  1. 1 Penélope Martins 28/06/2010 às 7:24 pm

    Daniel, caber tantos sabores no maracujá até posso permitir, assim como não podemos negar que o chuchu é um acompanhante tão singelo que quase se torna invisível aos olhos do freguês. Mas de tudo, fiquei imaginando a sua barraca na feira anunciando que chuchu fica uma delícia com camarão… O que não fica bom com esta iguaria? Humm… Até chuchu!! Beijo e abraço forte (apesar dos conhecimentos tão eletrônicos entre nós, mas esta sou eu – rs), desta já amiga Penélope

  2. 2 Daniel Brazil 28/06/2010 às 10:50 pm

    Obrigado, Penélope! Aliás, já falei do camarão com chuchu aqui, ó:
    https://danbrazil.wordpress.com/2009/02/15/uma-receita-de-domingo/

    Com receita e tudo!

    beijo,

  3. 3 valmir 29/06/2010 às 10:22 pm

    prezado Daniel,
    enre maracujas e chuchus a feira derrama uma poesia vitamina concreta pelas ruas m que seus moradors quase sempre a renegam
    força sempre!

  4. 4 Daniel Brazil 29/06/2010 às 11:24 pm

    Grande Valmir, é bom ver um poeta de verdade por aqui! Precisamos tomar uma breja, rapaz.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s





%d blogueiros gostam disto: