Ô, copinha sem graça!

Fim de Copa. Ufa, ainda bem que acabou. Uma copa amarrada, frustrante (para quem não é espanhol), sem brilho e sem craques (tudo bem, Forlán, você mereceu, por falta de concorrência). E a Holanda resolveu incorporar um espírito “felipemelo”, esquecendo de jogar bola. Futebol-arte. Marcial.

Lembrou a “copa sem graça e sem gols” de 94.  Um time que é campeão fazendo apenas 8 gols é um vexame. Ronaldo Barriga, sozinho, tem mais gols em Copa do Mundo. E os gols que os manés perderam, cara a cara com o goleiro, eram de tomar cascudo do resto do time, se jogassem no campinho do Granbery, em Juiz de Fora, como eu joguei.

Mas chega de futebol. Agora vem as eleições, e por três meses veremos outro tipo de assunto polarizando as conversas. Com algum crime cavernoso no meio, porque a humanidade não vive bem sem uma boa desgraça pra curtir. Confesso: Não me interesso por esse tipo de “humanidade”. Bruno & Nardoni são uma dupla sertaneja de muito sucesso no presídio, é isso?

Durante a Copa li dois bons livros (O Andar do Bêbado ainda está em andamento) , assisti uma peça interessantíssima (Determinadas Pessoas – Weigel, com Ester Góes), aplaudi o espetáculo de dança contemporânea Quatro Cantos (Caleidos), ouvi pelo menos quatro novos discos, aplaudi a Osesp na Sala São Paulo,  assisti três filmes legais, tive boas conversas com gente bacana. Isso vai ficar.

Muito mais que as botinadas de Van Aperder, ou as tentativas de In-siesta. Quem tem Villa-Lobos não dá bola pra Villa-lata…

Anúncios

5 Responses to “Ô, copinha sem graça!”


  1. 1 dalila teles veras 13/07/2010 às 12:22 am

    Caro Daniel,
    Passar pelo fósforo equivale a iluminar o dia. Delícia de texto este (e os demais, sempre). A leitora de sempre agradece
    dalila teles veras

  2. 2 Ruggero 13/07/2010 às 10:05 am

    Sei que aqui não é o lugar, mas deixo aqui minha homenagem a Paulo Moura! (E ums sugestão de um “post”.)
    O Brasil fica menos musical…
    Abraços
    Ruggero

  3. 3 Daniel Brazil 13/07/2010 às 12:34 pm

    Dalila, sempre gentil. Na verdade, abusei dos trocadilhos infames, o que não condiz com a boa escrita. Mas este blog é pra experimentar, não pra cultivar modelos acadêmicos.
    E o Paulo Moura, mais um bom que se vai. Sabia que ele estava doente, há algumas semanas, e torcia para que houvesse melhora. Hoje à noite vou colocar alguns discos dele, abrir uma garrafa de vinho e pensar em tudo de bom que vivi com sua trilha sonora. Quem sabe me animo a escrever…

  4. 4 valmir 13/07/2010 às 8:28 pm

    Prezado Daniel,
    esse futebol carne de segunda não merecia ser visto. E o cara que comprou aqueles tremendos aparelhos HD? O gol lá no butiquim onde a tv ainda tem bombril na antena saia uns quinze segundos antes…
    Caiu uma chuva boa para ficar em casa nesta terça, choveram lágrimas pelo bom Paulo Moura que se foi, evoé!, santos instrumentais, mais um anjo está chegando para fazer a festa com vocês onde quer que vocês se reúnam.

  5. 5 Daniel Brazil 14/07/2010 às 10:25 am

    Quem me dera poder ficar em casa quando a chuva cai… Mas à noite pus um disco do Paulo Moura, abri uma garrafa de vinho e coloquei a memória afetiva pra funcionar. Narrei meu primeiro encontro com o mestre, espie!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s





%d blogueiros gostam disto: