Véspera de eleições

Véspera de eleições. A falta de uma oposição séria, com alguma proposta que fosse uma real alternativa, fez com que o governo não gastasse muito os miolos com ampliação da plataforma. A continuidade basta. Uma pena. Governos só produzem e realizam sob cobrança popular. Qualquer governo. Dilma colhe os bons frutos da era Lula, e vai gerenciar os resultados.

A velha imprensa devia ser impressa em papel amarelado, para ser coerente. Tomou partido, inventou factóides, misturou jornalismo investigativo com mentiras espalhafatosas. Como se não bastasse, a Falha de SP censurou um blog independente que satirizava suas notícias furadas. O jornaleco da Barão de Limeira, que esbraveja pela liberdade de imprensa, não suporta a liberdade dos outros. Zé Simão pode satirizar quem quiser em suas páginas, mas um blog não pode satirizar a Falha de SP. Colunistas podem destilar ódio contra o governo na página de Opinião, mas gozar as besteiras do velhaco jornal, ah, isso não! Veja aqui o episódio lamentável.

O Estadão tentou ser melhor, e piorou. Assumiu em editorial que era pró-Serra, a uma semana das eleições. Ha ha ha, será que alguém ainda não havia percebido? Notícia velha, e também velhaca. Antes de confessar o apoio, a agência Estado noticiou um comício em Tocantins onde uma multidão aplaudiu Zé Serra. Só que o homem não estava lá! Olha só o que denunciou o blog Tijolaço:

“Outro “detalhezinho” a toa é que a notícia foi divulgada pela agência às 13h07, duas horas antes do início do evento. E lá estava escrito que a passagem de Serra durou menos de quatro horas e chegou a reunir 20 mil pessoas. Esse é o jornalismo de premonição praticado por um dos principais jornais do país.”

Zé Serra, impedido de pegar o avião por causa do mau tempo, ficou em São Paulo. Mas os leitores da agência Estado ficaram a ver comícios-fantasma…

Isso sem falar do furo da Carta Capital, que noticiou as maracutaias da filha de Serra com a irmã de Daniel Dantas. Criaram uma empresa em Miami, e ofereciam o sigilo de 40 milhões de brasileiros a quem quisesse “fazer negócios no país”. Ou seja: A infeliz que violou o sigilo de quatro tucanos em Mauá é “bandida, faz parte de uma quadrilha”, etc. E a filhinha do Serra? É uma questão de escala? Violar uma declaração de renda é crime, violar milhões é um mero negócio?

Nenhuma linha sobre Verônica Serra saiu na velha imprensa, que tem em suas redações a ordem de não reproduzir nada que a revista de Mino Carta publique. E o velho Mino continua fazendo um jornalismo muito melhor que o dessa laia, que enfia o pé na lama sem perder a arrogância.

Estive no ato que rolou no Sindicato dos Jornalistas de SP,  no dia 23/09, reunindo blogueiros independentes, partidos, entidades de classe e profissionais liberais. Todos os discursos defenderam a liberdade de expressão e a democracia, contra essa espécie de golpismo midiático. O que sai na velhaca imprensa, no dia seguinte? Que era um ato contra os jornais, contra a imprensa. Nojento. Ou risível, se você estiver de bom humor.

Enfim, viva a blogosfera! Que por aqui a liberdade de informação continue ampla e irrestrita. Que a ação da Falha de SP sirva como exemplo de autoritarismo, censura e incapacidade de ouvir opiniões divergentes.

E que Dilma mantenha a liberdade de expressão que Lula tão bem soube cultivar. Afinal, o barbudo provou ser muito mais democrático que Mesquitas, Frias, Marinhos, Civitas et caterva.

PS, em 03/10: Nada como um dia depois do outro! Votos apurados, e Dilma não levou no primeiro, graças à arrancada de Marina. Quem sabe agora, frente a frente, os candidatos coloquem realmente as ações, propostas e projetos que representam. Chega de debate chocho! Os dois são ruins de vídeo, mas terão de se abrir mais, parar de enrolar.

E os votos de Marina? O PV é bem pouco ideológico. Em São Paulo é tucano, na Bahia é lulista. Vai rachar, mas em que proporção? Novas emoções a caminho.

Anúncios

4 Responses to “Véspera de eleições”


  1. 1 valmir 03/10/2010 às 12:31 pm

    Prezado Daniel,caro Daniel,
    criticar esta imprensa demonstra o desejo de uma lei de mordaça, é isso que ela publica e o que o seu candidato fala pelos cantos. Lasmentável durante estes oito anos a oposição não ter feito brotar um projeto decente, vamos ver o que vai rolar no futuro, por meu lado acho que tá na hora de pensar em voto facultativo já que o legislativo pode se tornar uma grande chacota.
    força sempre?
    buona domenica
    valmir

  2. 2 Daniel Brazil 03/10/2010 às 3:19 pm

    Errado, Valmir! Criticar essa imprensa significa o desejo de uma imprensa melhor, fundamental em qualquer democracia.
    “Meu candidato”(?) jamais defenderia censura, pois não seria meu candidato.

  3. 3 Jussara Xavier 04/10/2010 às 2:19 pm

    Dani,
    ando pela blogosfera e só vi sacanagem da imprensa, muito jornalista falando nos blogs o que não pode falar onde trabalham.
    O que me ficou dessa eleição foi a Marina, vamos ver o que ELA vai fazer agora, pois os eleitores dela não são necessariamente “verdes”. Aqui no Rio, mandamos Gabeira pra casa, apoiar Serra, faça-me o favor! Perdeu 4 votos aqui em casa para todo o sempre e não me venham com a balela que ele fez o que o partido mandou, pois não condiz com a biografia dele.
    beijos vermelhos
    Jussara

    • 4 Daniel Brazil 04/10/2010 às 11:28 pm

      É isso, Ju. Marina achou o foco, nos dois últimos debates. Dilma e Serra ficaram meio desfocados, embaçados. Vão ter uma segunda chance. E aí, sou mais Dilma, não a pessoa, mas pelo que representa em termos de projeto político. Serra, nem pensar!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s





%d blogueiros gostam disto: