Legalize já!

Em todo mundo, médicos, juristas, governantes, pais e mães questionam a eficiência de colocar certas drogas na ilegalidade. Tabaco é legal, recolhe grande quantidade de impostos e mata milhões de pessoas por ano. Álcool, idem. Se declarados ilegais, criariam uma gigantesca rede de tráfico clandestina. Alguém duvida?

A cannabis sativa, erva usada desde tempos imemoriais para fins terapêuticos e relaxantes, é legalizada em alguns países. Tem o uso controlado, e é até indicada para certos tratamentos médicos. Mas a danada é gostosa, dá um “barato”, deixa as pessoas felizes, rindo à toa. Felicidade pode ser perigosa…

No Brasil, grande produtor de maconha, a lei é antiga e rígida. Não pode. O que não resolve nada, em termos práticos. Qualquer estudante medianamente informado sabe quem tem, quem fornece, onde comprar, onde consumir. Nas festas dos “filhos da elite”, nas casas de praia, na fazenda do titio, o uso é generalizado. Polícia não entra em casa de bacana, certo?

Para colocar o debate na sociedade, grupos se mobilizam. Marchas são realizadas, no mundo inteiro, pela descriminalização da maconha. Neste mês, atos foram realizados no Rio de Janeiro, em Curitiba, em Porto Alegre, de forma pacífica. A polícia acompanhou atenta, mas garantiu a segurança dos manifestantes. Isso é democracia.

Mas em São Paulo o pau comeu. O estado que se acha progressista, vanguarda do Brasil, lamentavelmente governado por um mesmo partido há 16 anos, tem a polícia mais truculenta e anti-democrática do país. Bate em professores e estudantes, sem cerimônia. E no último sábado, 21/05, protagonizou cenas revoltantes ao prender e espancar manifestantes pacíficos e desarmados. E que não acenderam nenhum cigarro de maconha durante o ato, naturalmente.

Ou seja, repressão contra a liberdade de expressão. Gesto típico de ditaduras. Me causa nojo ver gente que enche a boca pra falar de “democracia” apoiar governos que tomam esse tipo de atitude. Lição de civilidade deram os governos (e por extensão, a polícia) do RJ, PR e RS. Achei genial uma faixa exibida na passeata: “Não fumo, não planto, não compro, não vendo, e não condeno.” Estou nessa.

A reportagem do Victor Sá, na Nauweb, mostra a violência explícita, com bom humor e criatividade. Recomendo!

PS: A GCM (Guarda Civil Metropolitana) também participou da violência.

Anúncios

5 Responses to “Legalize já!”


  1. 1 valmir 24/05/2011 às 1:47 pm

    Daniel,
    democracia para essa gente é apenas palavra, governo truculento e sem capacidade para digerir diferenças.

  2. 2 victorsas 25/05/2011 às 2:11 am

    grande brazuca!!grande texto!!

  3. 3 Daniel Brazil 26/05/2011 às 10:48 am

    Marcelo Rubens Paiva, em semana inspirada, fala sobre a maconha:

    http://blogs.estadao.com.br/marcelo-rubens-paiva

    Recomendo a leitura sem preconceitos!

  4. 4 Medina 27/05/2011 às 9:41 pm

    Lei da ação e reação, até o Alkcmin percebeu que cagou. Na próxima passeata vai ter mais gente. Daniel, vão enfrentar a polícia.
    Abç.

  5. 5 Daniel Brazil 27/05/2011 às 10:21 pm

    Vamos! Não é um enfrentamento, mas defesa da liberdade de expressão. É absurda a decisão deste desembargador, que proibiu hoje a manifestação. Um ditadorzinho que não percebeu a expansão do movimento e a adesão de centenas de pessoas que não tem nada a ver com maconha, mas com democracia. Estarei lá!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s





%d blogueiros gostam disto: