Drummond e o saci

Hoje é o dia D, de Drummond. Bacana a idéia de criar um dia D para um de nossos maiores poetas. Uma ocasião para se reunir e ler, declamar, comentar, homenagear o itabirano mais famoso deste mundo, vasto mundo. Talvez daqui a alguns anos vejamos muita gente se reunindo em botecos mineiros no dia 31 de outubro, da mesma forma como se reúnem nos pubs irlandeses para o  Bloomsday, em 16 de junho. Vai ser difícil comparar o tamanho das tribos, mas desconfio que haja mais botecos em Minas que pubs em todo o planeta. E mais mineiros que irlandeses…

                Mas hoje também é o Dia do Saci, criado para combater a influência colonialista do ralouím americano. Introduzido por algumas escolas de inglês, há duas décadas, espalhou-se com praga por escolas particulares, clubes e salões de festa de gente que macaqueia tudo o que o povo americano faz, abandonando as origens. Complexo de vira-lata, como diria o velho Nélson Rodrigues.

                Fico feliz de ver o Dia do Saci se firmando, recebendo adesões, virando lei, sendo adotado em boas escolas. Sou fã do saci desde as primeiras leituras de Lobato. Participei do movimento pró-saci no final dos anos 90, peregrinei até Botucatu (sede da ANCSaci – Associação Nacional dos Criadores de Saci), me solidarizei com São Luiz do Paraitinga (sede da Sosaci – Sociedade dos Criadores de Saci). Fizemos uma histórica Festa do Saci no Bar do Bilu, no Butantã, em 2003, que solidificou o movimento em São Paulo. Participei com orgulho do batismo da Travessa do Saci, em Ilhabela.

Ilustração: Iara Teixeira

Talvez Drummond tenha escrito alguma poesia sobre o saci, mas desconheço. É certo que, numa crônica de 1972, demarcou as diferenças entre o saci-hominídeo e o saci-pássaro, também conhecido como matinta-pereira, ou Matita-Perê, que virou música de tom Jobim. Sei também que era amigo de Ziraldo, outro grande criador de sacis.

De qualquer forma, descobri essa imagem genial, onde o poeta Carlos conversa com um saci, à beira mar. É a prova real de que poetas e sacis existem!

2 Responses to “Drummond e o saci”


  1. 1 dalila teles veras 01/11/2011 às 1:13 am

    Viva o Drummond! Viva o Saci! Que existem de fato, legítimos brasileiros! Merecem celebração. Viva o Dia D!
    dalila


  1. 1 Drummond e o saci « FÓSFORO | iComentários Trackback em 01/11/2011 às 2:22 am

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s




Arquivos


%d blogueiros gostam disto: