Os grandes rios

Polêsine2

Nunca estive nas margens do Nilo, do Ganges, do Tâmisa, do Araguaia, do Yangtzé, do Mississipi, do Tejo, do Danúbio e mais alguns.

Já estive nas margens do Amazonas, do São Francisco, do Sena, do Tibre, do Tapajós, do Tocantins, do Rio Doce, do Rio da Prata e mais alguns.

Isso não me torna melhor ou pior. Os rios que passam por minha aldeia estão cada vez mais poluídos. E dentre as imagens mais belas que persistem em minha memória, as dos remotos riachos da infância são maiores que as de grandes rios.

4 Responses to “Os grandes rios”


  1. 1 Pandora 06/05/2013 às 9:04 am

    Eu fui uma criança urbana, o único rio de minha infância foi o Capibaribe… e eu brinco que um rio que passou por tantos rins não pode ser considerado sujo… mas na verdade ele não é bem um parque de diversões para crianças…

  2. 2 valmir 06/05/2013 às 11:01 am

    mutio bom, viva os rios que correm em nossa vida

  3. 4 Daniel Brazil 13/05/2013 às 1:38 am

    “Um rio que passou por tantos rins…”. Isso é genial!


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s





%d blogueiros gostam disto: