A África que faz vinho

A Cidade do Cabo foi fundada em 1652, com a função ser um ponto estratégico de abastecimento para os navegadores que iam da Europa para “as Índias”. Algum esperto pensou: “vou produzir vinho para a marujada!”. Acabou criando uma das mais prósperas indústrias do país. Repare: a região fica na mesma latitude das regiões vinícolas da Argentina, Chile e Austrália. Zona temperada, fria no inverno, quente no verão.

Stellenbosch

Stellenbosch, na Província do Cabo Ocidental, é o coração da indústria vinícola. E também do gado, leite, frutas (maçãs, peras), mel, queijos… Uma cidade europeia dentro da África, com uma universidade fundada em 1866, que recebe estudantes de todo o mundo.

Stellenbosch

Stellenbosch

Stellenbosch

Fizemos uma degustação na vinícola Anura, (fotos abaixo). Não sou um especialista (prefiro cerveja, confesso), mas certo Merlot 2009, combinado com ótimos queijos e geleias, vai permanecer na memória.

Vinícola em Stellenbosch

Barris

Vinícola Anura

0 Responses to “A África que faz vinho”



  1. Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s





%d blogueiros gostam disto: