Mergulho com tubarões

O passeio estava ameno até o terceiro dia, mas quem vai à África quer emoções. Antes de partir para o norte em busca dos safáris, um aperitivo no lado Índico de Cape Town.False Bay

Uma hora de carro, passando por uma costa belíssima, e chegamos em Gansbaai, um balneário com casas em estilo californiano. Frio de 12 graus, com o vento fustigando as orelhas. Um grupo de 16 pessoas embarca na pequena lancha, já com os maiôs por baixo, dispostos a encarar o desafio.

Hermanus

Mergulho com tubarões

Ancoramos a uns 2 km da costa. Ali passa um canal frequentado pelo grande tubarão branco. A gaiola é estreita, e fica amarrada na lateral da embarcação. Entram 6 pessoas por vez, no máximo. Filipe vai na primeira turma, Carmen na segunda. Fico de fora, fotografando na beira do barco. Mar agitado, três pessoas passam mal e vomitam, antes mesmo de entrar na água.

Mergulho com tubarões

Os marinheiros jogam restos de pescado, vísceras e sangue na água. Dezenas de gaivotas voam em torno, disputando a refeição com os tubarões. Uma cabeça de atum com mais de 3 kg é amarrada  numa corda e atirada ao mar, com uma boia. É a isca. Uma pescaria sem anzol, lógico.

Isca

Quando o tubarão ataca, o marinheiro puxa rapidamente a isca para perto da jaula. Dá pra sentir o bafo do bruto! Como todos estão de máscaras, podem optar por ver o espetáculo acima ou abaixo da superfície. Alguns tubarões se chocam contra as grades, balançando tudo.

Mergulho com tubarões

Mergulho com tubarões

Mergulho com tubarões

Brincadeira besta, né? Mas é emocionante, garanto. Quem foi não se arrependeu. Eu, confesso, fiquei de fora. Na volta, um marinheiro me falou que corri mais risco que eles. Pendurado na beira do barco, cair seria fatal. Na gaiola, pelo menos estão protegidos.

Mergulho com tubarões

Mergulho com tubarões

A água estava com menos de 10 graus, mas o pessoal só sente frio depois que sai. Dentro, a roupa de neoprene e a adrenalina aquecem o suficiente. Quem fez xixi na calça também esquentou um pouquinho… O mergulho dura cerca de 20 minutos, mais que isso pode causar hipotermia. Estes tinham 3 metros, no máximo. Dizem que os maiores chegam a 5 metros. Dá pra encarar?

False Bay

Baleia

Na volta, passando por False Bay, encontramos uma baleia descansando, bem junto à costa. Virava de costas e ficava por vários minutos. Fazem isso para não serem atacadas pelos tubarões, que reconhecem sua barriga branca. Aliás False Bay é o único lugar do mundo onde os tubarões saltam fora dágua para pegar focas. Isso não vimos…

Mandrião antártico

Na volta, este mandrião-antártico acompanhou a lancha com enorme facilidade, dando voltas em torno dela. Ave incrível, capaz de voar centenas de quilômetros sem pousar. Às vezes é avistado no Sul do Brasil.

0 Responses to “Mergulho com tubarões”



  1. Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s





%d blogueiros gostam disto: