Obsessões masculinas

As louras

O conto, essa inexaurível forma literária, continua incomodando. O século XX assistiu à consagração de mestres, à multiplicação de autores, à renovação proposta por iconoclastas, à incorporação de novas estéticas, às reduções e esgarçamentos da linguagem. Neste século XXI algumas formulas se esgotaram, e aguns paradigmas são retomados, com maior ou menor sucesso. A linguagem urgente dos canais virtuais aproximou o conto da crônica, do relato pessoal, da fábula e da epígrafe.

Mesmo com a visibilidade fantasmagórica de zilhões de bits, o conto ainda encontra espaço no formato-livro. Basta uma rápida espiada nos títulos lançados no último ano para constatar que a história curta continua rivalizando com o romance na cabeceira dos leitores. E é apostando nesse público que autores novatos e veteranos ainda investem papel e tinta na empreitada.

As Louras da Minha Vida (Bandeirola, 2018) é o nome do volume de contos do estreante Fernando Neves. Jornalista de formação, tem escrita fluente e não perde tempo com metáforas ou descrições de cenários. Seu foco são os personagens, suas tensões internas, devaneios e frustrações. Sob uma ótica masculina, ora predadora, ora desiludida, e quase sempre em primeira pessoa, assistimos a um desfile arquetípico de situações onde a mulher é objeto de desejo. Algumas vezes, apenas objeto.

Neves faz parte da geração que se identificou com autores como Charles Bukowski, no final do século XX. Suas narrativas alternam momentos de fantasia e realismo, com protagonistas obcecados por sexo e torturados por contradições. Os contos que abrem e encerram a coletânea tem protagonistas femininas, uma sutil tentativa de matizar o universo machista dos outros onze contos do livro. Mesmo assim, são mulheres que se martirizam por causa do amor (ou da falta) de um homem.

O estilo varia, evidenciando que são contos escritos em várias épocas. Coisa natural, aliás, num livro de estreia. Fernando Neves demonstra domínio narrativo, imaginação e capacidade de nos surpreender, provocando reflexões. Ampliará o leque temático nos próximos trabalhos ou se aprofundará de forma obsessiva nas louras de sua vida?

2 Responses to “Obsessões masculinas”


  1. 1 Charô Nunes 29/05/2019 às 5:37 pm

    Há momentos em que me pergunto, onde estamos todos? E que bom que você ainda está aqui Daniel. Beijos, Charô.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s




Arquivos


%d blogueiros gostam disto: